• Sem contraindicações
  • Sem riscos a saúde em caso de superdosagem
  • Ausência total de toxidez

Controle de moscas do chifre, carrapatos, bernes e vermes gastrointestinais

Ausência de resíduo no leite e meio ambiente.

INDICAÇÕES

  • Carrapato

  • Berne

  • Vermes gastrointestinais

  • Mosca do chifre 

  • Mosca dos estábulos

Parasit 100
saco com 20kg
Por: R$277,32
ou 6x de R$46,22 sem juros no cartão
Ausência de resíduo no leite e meio ambiente.
Clique aqui e use nossa calculadora para descobrir a quantidade necessária para tratar seu animal.
Qual a quantidade de Parasit 100 seu animal precisa?
 

Para que serve?

      Estimula o organismo do animal a nível de pele e mucosa digestiva, reduzindo infestações por parasitas.

      Aumenta o intervalo entre os tratamentos convencionais, reduzindo os problemas com subdosagens e os riscos com intoxicações.

     Diminui o estresse das vacas (manejo), reduz a mão de obra e o custo do o tratamento.

MODO DE USAR

Indicações

Atua estimulando as defesas do organismo a nível de pele e mucosa digestiva, reduzindo as infestações por carrapatos, bernes, moscas e vermes gastrointestinais.

Aumenta o intervalo entre os tratamentos convencionais, reduzindo os problemas com sub dosagens e riscos de intoxicações.

Ausência de resíduos no leite e meio ambiente.

Diminui o estresse das vacas (manejo), reduz a mão-de-obra e o custo do tratamento. 

Uso Oral

Animais em Pastoreio: adicionar 600g a 1.200g para cada 30kg de suplemento mineral/protéico, conforme o desafio verificado no rebanho e assegurar o consumo mínimo de 2 a 4 g/cab/dia. 

Rebanhos Leiteiros: após avaliar o grau da infestação (carrapatos e moscas), definir a estratégia de doses para o tratamento. Normalmente deve-se assegurar a ingestão de 10 a 15 g/cab/dia, misturando ou colocando sobre a ração. Nas situações de parasitismo intenso, as doses devem ser duplicadas por um período variável (45 a 90 dias) a depender da resposta observada ou a critério do Médico veterinário. O grande número de variáveis (ambientais, de manejo, de rebanho, de nutrição, etc.) permite que o ajuste das doses ocorra de acordo com os resultados observados no controle dos parasitas em cada propriedade. 

Modo de conservação e validade

Conservar em local seco e arejado, ao abrigo do sol, longe de odores fortes e de fontes com radiação eletromagnética. Assegurar-se que a mistura final fique homogênea. Manter as embalagens sempre bem fechadas após a abertura inicial. Validade de 18 meses a partir da data de fabricação.

ContraIndicações

Não existem. Em caso de dúvidas consulte um Médico Veterinário ou a Real H.

Apresentação

saco de 20kg.

CASOS DE SUCESSO

Verminose - Caso 1

Problemas: Verminose

Produtor: Sr. Belarmino F. Iglesias

Dourados – MS

Histórico: O proprietário vinha utilizando o produto HomeoBovis Parasit 100 desde Junho de 2009 em 6.000 animais. Em dezembro de 2009 iria vermífugar os animais como fazia todos os anos. Porém, como vinha utilizando o produto que é indicado para o controle de ectoparasitas (moscas e carrapatos) e endoparasitas (vermes) há seis meses, decidiu realizar o teste de OPG (Ovos Por Grama de Fezes - a quantidade de ovos de vermes encontrados nas fezes dos animais indica o grau de infestação), para verificar o grau de contaminação do rebanho por verminoses.

Resultado: a média de ovos foi de 20 ovos/g, essa quantidade indica baixa infestação não havendo a necessidade de aplicar vermífugo nos animais.

Relação custo beneficio: Não precisar vermifugar os animais gerou grande economia para o produtor, pois o valor que seria gasto com o vermífugo que já havia sido cotado era de 12.720,00. Custo o Parasit 100 durante os 6 meses foi R$ 6.120,00.

Economia em 6 meses de Tratamento  Homeopático R$ 4.400,0

Verminose - Caso 02

Problemas: Verminose

Fazenda Bom Princípio

Produtor: Sr. Caio Brandão

Dourados – MS

Resultados - Parasit 100

Histórico: Em junho de 2009 proprietário iniciou o uso do HomeoBovis Parasit 100 incorporado no sal mineral em todos os animais (4.300 cabeças).

Em janeiro de 2010 realizou OPG para monitoramento do parasitismo. O resultado foi de 325 ovos/g/fezes. Não vermifugou os animais.

Manteve o uso do HomeoBovis Parasit 100 e em agosto de 2010, realizou outro OPG para acompanhamento e o resultado foi de 115 ovos/g/fezes. Essa quantidade indica baixa infestação e não tem necessidade de vermifugar os animais.



VANTAGENS DO USO

Controle de carrapato

Controle de CarrapatosAo ‘’parasitarem’’ animais de sangue quente os carrapatos desenvolveram uma série de mecanismos, no sentido de ‘‘..burlar o sistema inato de defesa dos hospedeiros”. Estes mecanismos são veiculados através da sua saliva que contém substâncias anticoagulantes imunossupressoras, etc.. Como decorrência estes parasitas possuem uma série de mecanismos de auto defesa inespecífica semelhantes aos dos animais superiores, não possuindo mecanismo de imunidade específica. A relação hospedeiro/parasita que foi sendo estabelecida ao longo do tempo, durante milhares de anos tem seu equilíbrio dependente de variáveis ambientais, do manejo (intensificação, estresse etc...) e da genética de cada indivíduo do rebanho.

É possível observar “formas intermediárias ou instares” murcharem, ou modificarem sua coloração normal, como decorrente da reação do organismo bovino através do sistema inespecífico ‘‘despertado’’ pela ação estimulatória do produto. A ação do Parasit 100, no caso dos carrapatos, ocorre pelo estímulo das defesas INESPECÍFICAS do hospedeiro e aparentemente, não parece interferir de modo direto na fertilidade dos carrapatos, mas age interferindo em sua alimentação e desenvolvimento. Desta forma ocorrerá oviposição com eclosão, porém ao longo do tempo, cada vez em números mais reduzido.

É importante salientar que a fase de parasitismo dos carrapatos no hospedeiro é CURTA (média 30 dias) ao passo que sua fase de vida livre é muito longa o que é se torna um complicador para seu controle além das larvas do parasita serem ¨clima dependentes¨. Calor e umidade intensos favorecem sobremaneira a eclosão dos ovos e o ataque de formas jovens nos bovinos. Estes ‘‘ataques’’ por vezes são muito intensos e podem superar a capacidade de resistência orgânica dos animais.

O fornecimento constante do produto permite obter uma situação de equilíbrio entre a população de carrapatos na propriedade e em decorrência disto também se obtém redução no uso de produtos químicos convencionais, promovendo-se gradualmente um ajuste ecológico e uma diminuição da resistência dos carrapatos às drogas, melhorando sua eficácia quando se tornar necessário seu uso.

A situação das propriedades rurais varia de acordo com o histórico do manejo nutricional, da genética, da ambiência e do tempo de uso maior ou menor de pesticidas/carrapaticidas. Existem diferenças da resposta e em determinadas situações (estratégicas) devem ser utilizadas doses maiores Parasit 100 e eventualmente quando necessário à realização de banhos carrapaticidas estratégicos apenas nos animais mais sensíveis e mais carrapateados.

Contra vermes gastrointestinais, bernes, miíases

O uso do produto deve ser feito sempre como auxiliar do controle natural dos vermes gastrointestinais (hematófagos) e das larvas parasitas da moscas Dermatobia hominis (bernes) e Cocliomynia hominivorax (miíases ou bicheiras).Sua ação é facilmente observada na prática devido a estes parasitas se instalarem, durante seu ciclo, em contato íntimo com o tecido dos animais o que facilita a ação do sistema de defesa inato e/ou específico do hospedeiro.

De forma idêntica ao que ocorre com os carrapatos, o sistema de defesa destes parasitas é especialista em ‘‘burlar’’ esta vigilância imunológica do animal, fato que é notório no ovino, onde a resistência dos vermes aos tratamentos convencionais, em especial do Haemonchus contortus é reconhecida internacionalmente como o maior desafio para a ovinocultura.

Moscas do chifre

Combater moscas do chifre

Entre os principais parasitas dos animais, as moscas hematófagas, como por exemplo, a Stomoxys calcitrans (mosca dos estábulos) e a Haematobia irritans (mosca dos chifres) são os parasitas que têm um menor tempo de contato com o hospedeiro e apresentam através da revoada grande liberdade de deslocamentos. Estas características especiais às tornam mais difíceis de combater, tanto alopaticamente como homeopaticamente. O sistema imune, sob ação bio-estimulatória do Parasit 100 fica constantemente alerta, apesar do pouco tempo de ação (rapidez da picada do inseto). Caso as condições ambientais de calor e umidade e de manejo, como o confinamento de gado corte e leite com acúmulo de fezes e urina, sejam muito favoráveis aos parasitas, deve-se tratar apenas os animais mais sensíveis, ficando a cargo do Médico Veterinário responsável a decisão.

O maior desafio frente a infestação destes parasitas ocorre com a incidência da Tristeza Parasitária Bovina(TPB), que é um complexo de doenças causadas por infecções com Babesia sp e Anaplasma sp. É transmitida pelos carrapatos Rhipicephalus (Boophilus) microplus e moscas hematófagas (Stomoxys calcitrans, tabanídeos, culicídeos), constituindo-se um fator limitante ao desenvolvimento da pecuária nos países tropicais e subtropicais.

Os sinais clínicos mais comuns são: anemia (mucosas ocular, oral e vaginal esbranquiçadas), febre, icterícia (coloração amarelada das mucosas), prostração, desidratação, falta de apetite. Emagrecimento, icterícia e anemia intensa estão associados à anaplasmose e a hemoglobinúria com a babesiose. Uma das babesias (Babesia bovis) pode ocasionar sintomatologia nervosa e os bovinos afetados apresentam incordenação dos membros posteriores e agressividade. Após o curso febril da TPB abortos também podem ocorrer.

Está indicado em propriedades com gravíssimos problemas de resistência e deve ser utilizado como auxiliar dentro de um programa amplo de controle, até que a ecologia da propriedade se restabeleça, quando pode ser associado, em sequência ao Carrapat 100, para maior controle dos carrapatos, ao Sacsom para maior controle das moscas e ao Couromax para maior ação frente as respostas a nível de pele. Consulte o Departamento Técnico.

DÚVIDAS

Quais são os principais parasitas que causam prejuízos econômicos na pecuária?

Os parasitas externos e internos de maior importância econômica para a pecuária são o carrapato, o berne, a mosca do chifre e os vermes gastrointestinais. Esses prejudicam os animais ao sugarem o sangue, um dos componentes mais importantes do corpo, causando-lhes desgastes muitas vezes irrecuperáveis, como a transmissão de doenças, perdas de peso, queda na produção de leite e prejuízos com o couro.

O que é tristeza parasitária bovina e quais sintomas?

Chama-se tristeza parasitária bovina o complexo de duas enfermidades causadas por agentes diferentes, porém com sinais clínicos e epidemiologia semelhantes: babesiose e anaplasmose. Os agentes da TPB são transmitidos principalmente pelo carrapato do bovino (Ripicephalus microplus Boophilus). O Anaplasma marginale pode, ainda, ser transmitido mecanicamente por insetos hematófagos, como mutucas, moscas e mosquitos, ou por instrumentos (faca, agulha) durante a castração ou vacinação. Os sinais clínicos na anaplasmose e na babesiose são apatia, anorexia, emagrecimento, pelos arrepiados, coração acelerado, respiração acelerada (batedeira), ausência de ruminação, quebra de leite (se for vaca), anemia (mucosa branca do olho, da boca, da vulva, mais frequente na babesiose), icterícia (amarelado, mais frequente na anaplasmose). A temperatura é frequentemente maior que 41° C.

Posso utilizar mais de um produto numa mesma mistura?

Sim. Os produtos homeopáticos não anulam a função um do outro, ou seja, um potencializa a função do outro. Podendo ser trabalhados vários desafios em uma única alimentação. Ex: via ração podemos utilizar ate três produtos.

Como faço para acabar com carrapatos sem deixar resíduos no leite?

Não é de hoje que os produtores convivem com o problema de carrapatos em bovinos e no gado leiteiro a história não é diferente, mas além dos carrapatos, os produtores ainda devem se preocupar com a quantidade de resíduos no leite. A ocorrência de resíduos é devido ao uso de medicamentos para combater carrapatos em bovinos. O Parasit 100 da Real H é indicado para o controle de carrapatos em bovinos, é um medicamento homeopático que estimula as defesas do organismo, reduzindo infestações por carrapatos e outros parasitas. Além disso, esse produto é totalmente ausente de resíduos no leite e meio ambiente.

Meu gado esta infestado por carrapato e estressado com o manejo para aplicação de medicamentos, o que fazer?

O manejo é sim um grande fator de estresse em bovinos e pode influenciar diretamente no rendimento do seu gado. O Parasit 100 é indicado para controle de carrapatos e possui manejo reduzido, a aplicação é feita na ração/sal dos bovinos. Esse tratamento pode ser associado ao Convert H, produto indicado para tratamento de animais estressados.

Tags do Produto

Use espaços para separar as tags. E aspas simples (') para frases.

Novidades e ofertas

Cadastre-se e receba com exclusividade descontos, novidades e promoções.

Glossário animal:

ABCDEFGHIJKLMNOPQRSTUVWXYZ