Dr. HomeoPet

Navegue pelo blog

Navegue pelo blog

Displasia Coxofemoral: o que é e como tratar

13 de agosto de 2018 | Guia de Doenças

A Displasia Coxofemoral é uma doença ortopédica decorrente de um transtorno no desenvolvimento da articulação coxofemoral e tem caráter hereditário. A articulação coxofemoral normal apresenta uma conformidade adequada entre a cabeça do fêmur e a fossa acetabular conforme o tamanho do animal. Nos animais pré-dispostos à doença, ocorre a falta dessa conformidade, não permitindo que ocorra um encaixe adequado entre a bacia e o fêmur o que leva à Displasia.

Fonte: http://www.meubulldogingles.com.br/tudo-sobre-bulldog-postagem/artigos/saude/displasia-coxofemural

 

O problema é mais comum em cães, mas também pode acometer gatos. Ocorre com maior frequência em animais jovens. Nos idosos ela geralmente é acompanhada de doença articular degenerativa. Pode ocorrer em cães de todas as raças, porém as raças mais afetadas são as de grande porte e em animais de crescimento rápido.

Sinais clínicos: claudicação (mancar), relutância ao exercício, atrofia muscular dos membros posteriores com dor e dificuldade ou incapacidade para se levantar. Em casos mais graves pode apresentar incapacidade de subir escadas.

Diagnóstico: é feito através de exame físico, onde o veterinário pode perceber dor à palpação e à pressão no quadril e pelo caminhar do animal.

O diagnóstico deve ser confirmado pelo exame radiológico, onde se constata arrasamento do acetábulo, achatamento da cabeça do fêmur, subluxação e/ou luxação coxofemoral. Podem ocorrer alterações articulares secundárias como, osteoartrite, que são o resultado da instabilidade articular, ou de incongruência e/ou de ambos.

Tratamento: o tratamento vai depender dos achados clínicos e radiográficos. Deve-se avaliar os parâmetros de dor e a gravidade da disfunção locomotora, grau de subluxação ou luxação, alterações ósseas do fêmur e do acetábulo. O porte do cão e seu nível de atividade, também precisam ser levados em consideração na escolha do tratamento. Em cães com alterações ósseas mínimas e subluxações leves, mas que apresentam manifestações de dor deve-se tentar reduzir o peso, restringir os exercícios, o veterinário pode ainda prescrever analgésicos e antiinflamatórios para reduzir o sofrimento do animal. O sulfato de condroitina é recomendado em alguns casos, com o objetivo de procurar proteger a cartilagem articular. Para casos mais graves pode ser recomendada cirurgia. Outra alternativa de tratamento são as medicações homeopáticas que tem o objetivo de promover melhora na dor, evitar a progressão da doença e estabilizar o paciente. O uso de Homeopatia não gera o risco de intoxicações ou efeitos colaterais.

 

Consulte sempre um médico veterinário. 

Produtos relacionados

Tratamento para displasia coxofemural, Prevenção de displasia coxofemural

Sem contraindicações.
Voltar ao topo
Copyright © Real H. Todos os direitos Reservados